Que tal uma brincadeira de disputa de tiro ao alvo?

fazendo com a mamãe-05-09-14

Material:

  •  Tampa da caixa de pizza
  •  Papéis coloridos
  •  feijão

Como fazer:

  • Recorte 05 círculos de tamanho e cores diferentes conforme a figura.
  • Cole e em ordem crescente de tamanho (maior para o menor)

Como brincar:

  • Faça uma tabela para relacionar a cor e com a pontuação correspondente.
  •  Peça para criança jogar o feijão e anote a cor que ela acertou.
  •  Uma forma divertida de trabalhar os conceitos matemáticos como a soma.
  •  Organize um torneio de disputa com placar e data. Assim, ao longo período de tempo pode comparar a evolução da pontuação e principalmente da coordenação motora.

Consciência corporal e postura na hora da Corrida!

562671_304200436344511_1485156279_n

 

Prestar atenção em sua postura na hora de correr é essencial para evitar dores, lesões e melhorar seu rendimento durante o exercício.

Encontramos algumas dicas básicas publicadas no site da Revista Boa Forma que vão te ajudar a corrigir possíveis erros e alavancar seu desempenho!

Braços
“Os cotovelos devem estar flexionados formando um ângulo de 90 graus, com o punho relaxado, a fim de ajudar no equilíbrio e na impulsão do corpo para a frente”, explica Sidney Schapiro, ortopedista especializado em traumatologia do esporte.

Costas
Devem estar em alinhamento perfeito com o pescoço (relaxado, olhando para a frente), os ombros (abertos e soltos) e os quadris (encaixados). “O tronco pode estar levemente inclinado para frente quando o objetivo é ganhar velocidade”, acrescenta Clarice Penna Firme, professora da Cia. Athletica, no Rio de Janeiro.

Abdômen
Nem completamente relaxado, de maneira a entortar as costas, nem totalmente contraído, porque aí o corpo fica tenso e o movimento prejudicado. “A barriga levemente contraída ajuda a endireitar a região lombar e a esticar as costas, tornando o movimento mais eficiente”, diz Clarice.

Joelhos
Cada vez que a perna é lançada para trás, dobre os joelhos. “Assim, você compensa a sobrecarga que a articulação sofre a cada contato com o chão e previne traumas por esforço repetitivo”, orienta a personal trainer Simone Diniz.

Pés
“A cada passada, o certo é tocar o solo primeiro com o calcanhar, transferir o peso para a planta do pé e, então, para os dedos, dando impulso para o
passo seguinte”, descreve Moisés Cohen, diretor do Instituto Cohen de Ortopedia, Reabilitação e Medicina do Esporte, em São Paulo.

Fonte: Revista Boa Forma

http://www.trackandfield.com.br/wordpress/saude/a-postura-certa-na-hora-de-correr

Vencer o Câncer!

palestar1

Aprecie o projeto criado pelos médicos: Fernando Maluf, Antonio Buzaid e Drauzio Varella.

Entre no site veja as informações sobre o tratamento do câncer:

– O que é o câncer

– Fatores de risco

– Prevenção

– Diagnóstico

– Tipos de Tratamento

– Efeitos colaterais

– Exames

– Cuidados Integrativos

– Direitos dos paciente

Sem dúvida uma fonte segura e esclarecedora sobre o câncer.

Acesse: http://www.vencerocancer.com.br

 

I Congresso Paulista de Fisioterapia Oncologica

slide1

A fisioterapia em oncologia é uma realidade no Brasil e no mundo.

Porém,  por diversas razões, ainda é pouco conhecida, tanto por profissionais da saúde, quanto por pacientes, o que resulta em opiniões divergentes e informações controversas.

Nosso objetivo é divulgar esta Especialidade,  para  que possamos compartilhar nossas experiências com profissionais da área da saúde e pacientes,  e estabelecer uma padronização nas informações.

Os pacientes atuais detém o poder de pesquisa sobre sua doença e seu tratamento. Sabe-se que um paciente bem orientado e educado, responde muito melhor ao tratamento e torna-se um parceiro no combate ao câncer e suas possíveis complicações.

Desta forma, este grupo , com grande expertise em Fisioterapia em Oncologia,   uniu-se com o objetivo de fornecer atualização e informação a profissionais da saúde, promover eventos e  prestar consultoria a hospitais clínicas e consultórios.

Datas:

16, 17 e 18 de outubro de 2014.

Horário:
Quinta: 08:00 – 19:00
Sexta: 08:00 – 17:00
Sábado: 08:00 – 13:00

http://www.fisioterapianocancerdemama.com.br

Mc Dia Feliz! Vamos participar desse evento?

McDiaFeliz2013

Coordenado pelo Instituto Ronald McDonald, o McDia Feliz é a maior campanha do país em prol de crianças e adolescentes com câncer, além de ser o principal evento comunitário do Sistema McDonald’s no Brasil.

No McDia Feliz, todo o recurso arrecadado com a venda de sanduíches Big Mac (exceto alguns impostos), vendido separadamente ou na McOferta de Big Mac – além de materiais promocionais confeccionados pelas instituições participantes e tíquetes antecipados – é revertido para instituições de apoio e combate ao câncer infantojuvenil de todo país.

O evento garante o dia de maior movimento em mais de 600 restaurantes McDonald’s, contando com uma mobilização de mais de 30 mil voluntários. Ao longo de 25 anos de realização da campanha, os recursos obtidos com o McDia Feliz contribuíram para o expressivo crescimento do índice de cura da doença no Brasil: de 15%, no final da década de 80, podendo chegar a 85% atualmente caso diagnosticado nos estágios iniciais.

Com os resultados obtidos desde o primeiro ano de sua realização, em 1988, a campanha já reverteu a mais R$ 150 milhões para a causa do câncer infantojuvenil, em mais de 20 estados brasileiros. Os recursos têm viabilizado a implantação de unidades de internação, ambulatórios, e salas de quimioterapia, casas de apoio e unidades de transplante de medula óssea, entre outros projetos em benefício de crianças e adolescentes com câncer. Todos os projetos apoiados pelo Instituto Ronald McDonald são auditados e tem sua execução acompanhada. Veja em nossos Relatórios de Atividadesmais informações e prestação de contas.

História do McDia Feliz no Brasil

No Brasil, o primeiro McDia Feliz foi realizado em 1988 e beneficiou a Ação Social de São Paulo. Desde então a campanha tem se expandido e, ao longo de suas edições, já beneficiou dezenas de instituições de todo o Brasil que atuam para proporcionar mais saúde e qualidade de vida a crianças e adolescentes e seus familiares.

A causa do câncer infantojuvenil foi abraçada há muito tempo pelo Sistema McDonald’s. A empresa assumiu essa causa há mais de 30 anos nos Estados Unidos quando fundou a primeira Casa Ronald McDonald na Filadélfia. O Instituto Ronald McDonald coordena nacionalmente a campanha McDia Feliz e é também responsável por diversos programas e iniciativas que ajudaram a articular e mobilizar diferentes setores da sociedade em prol da causa do câncer infantojuvenil.

Acesse: www.instituto-ronald.org.br/index.php/mc-dia-feliz Assista os vídeos da campanha!

mc dia feliz 2014 cartaz (1)

 

Posicionamento Sentado do Paciente Pós-AVE e Preocupações com Ombro Hemiplégico

espaco-saude-como-lidar-com-avc

Posicionado sentado sem apoio para as costas:

  •  Caso o paciente deseje ficar sentado sem apoio para as costas, deve estar com a coluna ereta, e com os pés bem apoiados no chão.
  • Nunca deixar o braço hemiplégico “caído”, sem apoio.
  • Paciente deve apoiar a mão afetada sobre o joelho da perna não afetada e colocar a mão não afetada sobre a mão afetada.

Posicionamento sentado na cadeira de rodas:

  •  O braço afetado deve estar fletido em 90º e apoiado.
  • Deve-se providenciar um apoio resistente para apoiar o braço afetado, que poderá ser colocado sobre o braço da cadeira (como mostra na figura ao lado) ou apoiar o braço sobre uma almofada que deve estar em cima da perna do paciente.
  • Reforçar o assento da cadeira de rodas, uma vez que este fica deformado com o peso do paciente.
  • Transferência da cadeira de rodas: o paciente deve abraçar o cuidador na altura do ombro com o braço não lesado e, assim o cuidador poderá elevá-lo à posição de pé, lembrando que o cuidador deve estar segurando o braço afetado.
  • CUIDADO: para a mão afetada não enroscar na roda da cadeira de rodas, devido a perda de sensibilidade. Por isso, só deve ficar nesta posição (figura acima) quando a cadeira de rodas estiver parada.

Fonte artigo:

Manual de orientação de posicionamento e execução de atividades da vida diária para pacientes com acidente vascular cerebral. Cadernos de Terapia Ocupacional da Ufscar. v. 21, n.1, 2003.