Dica de Leitura – Livro Braille: Adélia Cozinheira

 

Adelia3

Adélia Cozinheira
Texto de Lia Zatz
Ilustrações de Luise Weiss
Design gráfico de Wanda Gomes

A Coleção Adélia – Adélia Cozinheira é o primeiro volume – é resultado da união da concepção literária da escritora Lia Zatz, os estudos e pesquisas da designer Wanda Gomes que sempre acreditou no design gráfico como ferramenta transformadora dos meios de acesso à cultura e à educação, e as maravilhosas ilustrações da artista plástica Luise Weiss.

O texto de Lia Zatz é simples, direto, e trata de forma objetiva os temas importantes do universo infantil em meio às suas atividades da vida diária, de sua autonomia e relacionamentos. As ilustrações da Luise Weiss não apenas ilustram mas caminham lado a lado com o texto, cumprindo de forma muito rica a função da informação, seja através do traço solto e diferenciado daquele comumente encontrado na literatura infantil, seja através da aplicação extremamente cuidadosa das cores.

Adélia* visa democratizar os meios de acesso a cultura e a mídia impressa de maneira geral, lançando mão de técnicas e processos de impressão  diferenciados (Braille.BR – patente requerida) que permitem que os mesmos livros possam ser lidos por crianças com ou sem necessidades especiais relativas a percepção visual.

A democratização ou oportunidade de acesso aos meios culturais e de inclusão social gerada através do presente projeto é incomensurável já que o mesmo livro pode ser lido por crianças, pais e educadores com condição de cegueira, visão normal ou subnormal. O texto considera e valoriza o desenvolvimento emocional, os sentimentos de independência e de autoconfiança da criança seja deficiente visual ou não.

O objetivo da Coleção Adélia (Adélia Cozinheira é o seu primeiro volume) é atingir o público infantil, 3 a 10 anos, incluindo crianças com deficiência visual com grau de limitação de 10 a 100%. Para tanto, busca cumprir exigências também da visão subnormal não somente quanto a visualização e legibilidade de texto, como também no que diz respeito a percepção das cores, e de sensações táteis e olfativas identificáveis.

O projeto gráfico

Adélia Cozinheira foi objeto integrante de trabalho de conclusão de pós-graduação em Design Gráfico, Centro Universitário SENAC, de Wanda Gomes, 2007 – A inclusão do deficiente visual a partir de técnicas e processos de impressão em papel. Orientadora. Profa. Dra. Denise Dantas.

download

Características técnicas principais:

Braille.BR – o sistema de impressão braille idealizado por Wanda Gomes (patente requerida) foi desenvolvido durante o desenvolvimento do projeto Adélia, com o apoio técnico da empresa contratada Efeito Visual Serigrafia, que através de grande dedicação, alta qualidade e inúmeros testes proporcionou resultados inigualáveis aplicados ao livro.

A impressão em braille em Adélia Cozinheira respeita as regras da Grafia Braille para a Língua Portuguesa e Normas Técnicas para a Produção de Textos em Braillepublicadas pelo Ministério da Educação.

  • A impressão Braille.BR é sobreposta e não prejudica a qualidade da impressão normal em offset. A leitura da primeira não interfere na segunda e vice-versa, por essa razão é 100% inclusiva.
  • A impressão Braille.BR tem durabilidade indeterminada, os pontos não cedem à leitura / pressão dos dedos como na impressão convencional do sistema braille.
  • A impressão Braille.BR não causa baixo relevo no verso da folha mantendo assim a qualidade visual no material impresso para o leitor.

Caracteres ampliados e adequação de fontes – Além da aplicação do texto em braille é utilizado também o tipo ampliado. A escolha da fonte foi feita através de estudos e pesquisas realizadas por estudiosos e profissionais em design de tipos para crianças.

Brilho, Textura e Relevo – aplicados através de processo de impressão serigráfica, a partir de fotolitos especificamente confeccionados a fim de produzir características especiais e variadas sobre as ilustrações de maneira a provocar sensações visuais e táteis a partir dos objetos representados.

 

Aromas – aplicação de 2 aromas em forma de microcápsulas sobre as ilustrações.

Cores e Contrastes – aplicação que busca favorecer e conferir maior qualidade de percepção visual possível, considerando necessidades específicas do público alvo.

adelia

Lei Rouanet

Adélia Cozinheira recebeu incentivo para produção de 3.000 livros da IBM Brasil, através do benefício da Lei Roaunet, Ministério da Cultura. A tiragem será doada a bibliotecas públicas.

(*) Adélia – o nome da personagem foi inspirado em Adélia Sigaud que aprendeu braille com José Álvares de Azevedo que havia estudado seis anos em Paris. Adélia Sigaud, cega, filha de Dr. Xavier Sigaud, médico francês que esteve a serviço da corte de D.Pedro II, foi a primeira mulher brasileira a dominar o Sistema Braille e tornou-se, mais tarde, muito conhecida em Portugal por sua dedicação a tiflologia (tratado sobre a educação da pessoa com deficiência visual). Dr. Xavier Sigaud foi o primeiro diretor do Imperial Instituto dos Meninos Cegos, hoje Instituto Benjamin Constant, inaugurado no Rio de Janeiro em 17 de Setembro de 1854.